Segunda, 29 de Novembro de 2021
6730447121
Cidades Dias melhores

Em quatro anos, índice de roubos cai pela metade em Campo Grande

As cidades do interior do Estado também apresentaram queda no índice de roubos no comparativo de janeiro a setembro

25/10/2021 13h13
Por: Redação
Em quatro anos, índice de roubos cai pela metade em Campo Grande

Os investimentos do Governo do Estado e a eficiente gestão da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) resultaram na queda de 50,6% no número de roubos nos últimos quatro anos em Campo Grande. Em 2017 foram 7.475 ocorrências e os registros foram caindo ano a ano até chegar a 3.275, em 2020.

Em 2021, o índice também vem sendo positivo. No período entre janeiro a setembro deste ano foram registradas 2.119 ocorrências, revelando queda de 13,7% se comparado ao mesmo período de 2020, quando ocorreram 2.458 roubos em Campo Grande. Para o comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS), coronel Marcos Paulo Gimenez, um dos fatores que contribuem para a redução nas ocorrências de roubo e proporciona a sensação de segurança à população é o Programa OCOP (Obtenção de Capacidade Operacional Plena).

O trabalho de repressão também soma na diminuição das ocorrências de roubo, segundo o titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), delegado Giuliano Carvalho Biacio, que acrescenta que a quantidade de prisões em situações de roubo é praticamente diária. “A gente tem equipes operacionais diariamente nas ruas. O trabalho da DERF é pautado pela investigação. A gente começa com a análise dos boletins de ocorrências, as regiões onde estão ocorrendo mais crimes. A verificação da ocorrência de informações da mesma pessoa ou do mesmo grupo que está cometendo crimes em outras regiões, e passando por isso são deflagradas as operações, a repressão, o que acaba tirando eles de circulação e inibindo a ação dos demais”, disse.Lançado este ano pelo Governo do Estado, em Campo Grande, o OCOP aumentou de 17 para 48 o número de viaturas no patrulhamento ostensivo e a estratégia de atendimento à população também mudou. Coordenadas e monitoradas em tempo real, as viaturas foram distribuídas em 37 setores, tornando o atendimento mais ágil. “Aumentou o número de viaturas nas unidades de rotina, sem dizer as especializadas, o reforço do Bope, Choque, a Polícia Militar Ambiental trabalhando também em reforço. Então, para o serviço de rádio patrulha, nós mais que triplicamos o efetivo, tanto de viaturas, quanto do efetivo humano. Uma vez que nós adotamos essas providências, nós diminuímos o tempo de resposta para o atendimento das ocorrências e o principal foi, realmente, dar aquela sensação de presença do policial militar para a população e, principalmente, para os marginais que se sentindo vigiados não cometem os crimes e essa é a função da Policia Militar, o policiamento preventivo”, afirmou.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, reforça os investimentos do programa MS Mais Seguro, que injetou mais de R$ 160 milhões na segurança da população e destacou as ações adotadas pelas forças. “Houve capacitação, a contratação de novos policiais militares e agentes, também houve incremento na PM, na Perícia, na Polícia Civil, com a criação dos núcleos regionais de inteligência e a fomentação de políticas que buscam reprimir autores de roubos que antigamente praticavam crimes na via urbana e que migraram suas atividades para residências, uma vez que a polícia está mais presente na via urbana. Temos trabalhado para reprimir não só os roubos na via urbana, mas também aqueles que eram praticados no comércio e em residências e que também merecem uma atenção especial da nossa parte”, afirmou.

Interior

As cidades do interior do Estado também apresentaram queda no índice de roubos no comparativo de janeiro a setembro. Em 2020, nesse período, foram registradas 1.369 ocorrências enquanto em 2021 já foram 1.240, revelando queda de 9,4%.melhora a performance do Fisco e estimula um ciclo de crescimento em todos os setores”, explica Verrcuk.

Jucems Digital

Implantada em 2018, a Jucems Digital passou por um processo de adaptação em 2019 e para operar em pleno vapor nos anos seguintes. Por meio da plataforma, serviços como constituições, alterações, extinções e arquivamento de outros documentos de interesse do empresário, além de emissão de certidões, são feitos pela internet, a qualquer horário do dia.

O sistema trouxe agilidade e simplicidade ao processo de abertura de empresas, um antigo gargalo que afetava o setor empresarial e que foi resolvido. "Em 2020 e 2021 não paramos, mesmo na pandemia. Temos uma média de 80 servidores que contribuíram efetivamente com o sistema de análise documental para que os processos não parassem", completa o presidente da Junta.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Campo Grande - MS
Atualizado às 23h29 - Fonte: Climatempo
22°
Trovoada

Mín. ° Máx. °

22° Sensação
6 km/h Vento
100% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (30/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (01/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Ele1 - Criar site de notícias