23/08/2020 às 20h43min - Atualizada em 23/08/2020 às 20h43min

Laudo comprova qualidade da água de lago e fragiliza acusações de vereador

Vereador acusou mas empresa técnica emite laudo contrariando

Redação
Foto: imobiliária Redentora
Empresa especializada avaliou a qualidade da água e constatou que não existe, componentes clandestinos ou ilegais no lago que chega ao Residencial Damha, um dos mais luxuosos de Campo Grande.
 
Um vereador de Campo Grande gravou vídeo para afirmar que o lago do Residencial Damha 1 estaria poluído por esgoto despejado na nascente do Córrego Legeado e com base nisso, um grupo de moradores pediu uma análise de água.

De acordo com o laudo emitido pela empresa Sanágua Soluções Ambientais, constatou tecnicamente a limpeza da água, fragilizando as acusações do vereador.

Conforme o documento emitido pela empresa, o exame “verificou a existência de despejos ilegais de efluentes”. Para fazer o laudo, a empresa coletou amostras em vários pontos do lago para tentar detectar a existência de bactérias Escherichia coli e coliformes totais  (fezes), além de testes para verificar a DBO (Demanda Biológica de Oxigênio) e DQO (Demanda Química de Oxigênio) e a presença de fósforo, nitrato, nitrito, nitrogênio total e oxigênio dissolvido.

Segundo a empresa Sanágua, “todos são indicativos da presença de efluentes domésticos e sanitários nas águas superficiais”.

O laudo final constatou que “não existem lançamento clandestinos ou ilegais dentro do Residencial Damha 1”.


O vereador ganhou muitos likes nas redes sociais por afirmar que a água do lago estava poluída. Inclusive, o parlamentar chegou a gravar uma série que foi exibida na TV, chamada de “Operação Esgoto”. Nas gravações, o vereador afirmou que a nascente do Córrego Lageado, que abastece o lago do Damha, estava recebendo dejetos que deveriam ser tratados, mas o laudo técnico não confirmou as acusações do parlamentar, pelo contrário, ficou a acusação do vereador, que é servidor público licenciado, contra a empresa especializada no tratamento e análise de água.

Sede da empresa Águas Guariroba, em Campo Grande (MS)

Nesse meio termo de que o lago estaria ou não poluído, a empresa Águas Guariroba também foi questionada nas redes sociais sobre a qualidade da água em Campo Grande. A empresa afirmou a jornais da cidade que sempre investiu em qualidade e controle, confirmando a eficiência do seu contrato firmado com o município e citou as certificações que a empresa possui.

A Águas Guariroba pertence ao grupo AEGEA, presente em mais de 20 localidades do Brasil atuando com serviços especializados no tratamento e fornecimento de água de qualidade. O grupo a que a Águas Guariroba integra, é um dos que mais investe no Brasil em responsabilidade social, governança corporativa, sustentabilidade e tecnologia.

Capa da revista do grupo AEGEA, que comanda a empresa Águas Guariroba
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

56.3%
27.7%
16.0%