02/07/2020 às 00h39min - Atualizada em 02/07/2020 às 00h39min

Farmácias do interior participam de campanha contra violência doméstica apoiada pelo CRF/MS

A campanha conta com a adesão em várias cidades do interior do estado e está aberta para participação; saiba mais como aderir.

Da redação
Reprodução
As farmácias e drogarias das cidades do interior de Mato Grosso do Sul já estão participando da campanha contra a violência doméstica Sinal Vermelho, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça e Associação dos Magistrados Brasileiros. Oito cidades do interior apresentaram participações, sendo Ladário, Chapadão do Sul, Iguatemi, Nova Andradina, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Terenos e Guia Lopes da Laguna.

Em Ribas do Rio Pardo, o empresário e dono de farmácia Henrique Marino afirma que participam da campanha desde seu lançamento, dia 10 de junho de 2020. Ele enfatiza a relevância da campanha.“É de suma importância, visto que hoje as mulheres que sofrem esta violência não são amparadas”.

“A partir do momento em que a mulher pode chegar em qualquer farmácia e dar esse grito de socorro, já deu 50% da caminhada”, destaca a empresária e dona de farmácia Hermínia Almeida, de Terenos. Hermínia complementa sobre a importância da campanha para a busca de ajuda das mulheres contra a violência doméstica. “Muitas mulheres têm medo de buscar ajuda; jamais vão entrar na delegacia. Quando conseguem o socorro de uma forma mais informal e menos invasiva, buscam mais o apoio”.

Campanha

A campanha promove um canal silencioso de “denúncia” à vítima de violência doméstica. Muitas mulheres não têm como denunciar a violência sofrida dentro de casa. A ideia é que ao conseguir sair, se dirijam à uma farmácia ou drogaria (previamente cadastrada à campanha) e mostrem a mão com uma marca de “x” ao atendente, balconista ou farmacêutico, que na sequência acionará a polícia. Vale ressaltar que os trabalhadores do estabelecimento de saúde não serão conduzidos à delegacia e nem, necessariamente, chamados a testemunhar. Atuarão simplesmente como comunicantes.

O objetivo da campanha é ampliar os canais de denúncia para atender a mulher vítima de violência doméstica. Em dezembro do ano passado, uma mulher que era mantida em cárcere privado junto com a filha pelo marido, aproveitou que eles foram vacinar a criança e denunciou a violência sofrida. Esse caso aconteceu no interior de Mato Grosso do Sul.
A campanha também conta com o apoio do CFF (Conselho Federal de Farmácia).

Como participar?

Todas as farmácias e drogarias do País automaticamente já estão aptas a participar da Campanha. Para informar a adesão basta enviar o “termo de adesão” assinado digitalmente em formato de foto (disponível no site do CRF) para o e-mail sinalvermelho@amb.com.br. Você também poderá enviar uma mensagem de Whatsapp para (61) 98165-4974.

Se você tiver alguma dúvida, é só enviar um e-mail para: eventos@crfms.org.br ou solicitar informações pelo celular/WhatApp: (67) 9 9844-9371.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

55.9%
28.0%
16.1%