23/06/2020 às 17h31min - Atualizada em 23/06/2020 às 17h31min

Ataques e golpes virtuais aumentam durante a pandemia; confira algumas dicas de segurança

Com mais pessoas on-line, usando geralmente redes domésticas e equipamentos sem muita proteção, a quantidade de crimes e golpes virtuais também explodiu

Da redação
Reprodução
A pandemia de Covid-19 restringiu a circulação de pessoas nas ruas, e com o confinamento domiciliar a ferramenta mais utilizada tanto para o trabalho e estudos, como para compras e lazer é a internet. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o uso da internet no Brasil cresceu entre 40% e 50% desde o início da pandemia. 

Com mais pessoas on-line, usando geralmente redes domésticas e equipamentos sem muita proteção, a quantidade de crimes e golpes virtuais também explodiu. De acordo com a empresa de segurança Karpersky, que mapeia as ameaças em tempo real, o Brasil é o 3º colocado com mais ataques diários.

Os hackers se aproveitam de assuntos atuais para roubar dados através de notícias, sites e promoções falsas. Para evitar esses ataques, algumas dicas podem ajudar a tornar a sua navegação mais segura. Confira:

- Evite clicar em links de mensagens com ofertas de brindes, prêmios e benefícios. Na grande maioria das vezes são iscas para roubar dados. Caso seja beneficiário do auxílio emergencial, utilize os aplicativos disponibilizados pela Caixa Econômica Federal;

- Ao realizar um cadastro ou compra, só coloque seus dados pessoais, como nome, CPF, endereço e número de cartões se a página for de uma empresa conhecida;

- Confira no endereço dos sites a sigla “https”, que indica que o mesmo usa comunicação criptografada na transmissão dos dados, e se há um ícone de cadeado que também é indicativo de segurança;

- Antes de compartilhar mensagens verifique se a informação é verdadeira, buscando confirmação em sites confiáveis;

- Utilize em seus equipamentos programas que detectam roubo de dados em aplicativos de mensagem e mídias sociais e verifique as atualizações dos softwares de segurança;

- Não baixe nem instale aplicativos desconhecidos. Sempre verifique a autenticidade dos apps nas lojas de aplicativos compatíveis com o sistema operacional do seu aparelho;

- De tempos em tempos é interessante alterar suas senhas para garantir maior proteção;

- Códigos recebidos por SMS nunca devem ser compartilhados com desconhecidos. No WhatsApp, por exemplo, os códigos permitem acesso à sua conta no aplicativo e facilitam golpes em familiares e amigos;

- Jamais envie seu cartão bancário pelos Correios ou entregue à outra pessoa, mesmo que se identifique como funcionário do banco que precisa recolhê-lo para alguma finalidade;

- Bancos também não costumam entrar em contato por WhatsApp ou telefone para negociar dívidas. Se receber contato semelhante, desconfie;

- Cuidado com as doações. Em momento de pandemia os criminosos têm usado links e sites para roubar dinheiro e dados para futuros golpes. Pesquise a reputação das instituições antes de doar; 

- Sempre que possível, monitore o seu CPF através de certidões em cartórios de protestos e instituições de crédito como a Serasa.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

56.3%
27.7%
16.0%