27/04/2020 às 12h54min - Atualizada em 27/04/2020 às 12h54min

Notícias falsas causam prejuízos em instituições; veja caso da SESAU

Secretaria de Saúde teve que desmentir possível compra "superfaturada"

Redação
Reprodução
Conviver com as notícias falsas já faz parte da vida do cidadão, ainda mais em tempos de pandemia e véspera de eleições no país. Para explicar uma publicação realizada na Internet, em Campo Grande, a Secretaria Municipal de Saúde mobilizou toda sua equipe.

Isso porque, correu nos grupos de WhatsApp e demais redes sociais que a SESAU , órgão da Prefeitura de Campo Grande, havia pago R$ 89,00 por cada máscara comprada para atender ao plano de prevenção dos profissionais de saúde. A notícia, segundo a SESAU, não é verdadeira.

A publicação foi tão infeliz que na verdade, se trata de uma caixa de máscara com 50 unidades em que cada uma delas custou aos cofres públicos o valor de R$ 1,78. O fato é um belo exemplo ao cidadão que se informa pela internet, sendo que todos devem pesquisar a origem das informações.

Especialistas em tecnologia que atuam em Campo Grande e preferem não se identificar por se tratar de ano eleitoral, explicam que existem robôs que fazem o trabalho de propagar as notícias falsas e pela quantidade de mensagens enviadas, dá a entender que realmente se trata de uma notícia verdadeira.

A ação de quem produz fakenews não perdoa ninguém, nem mesmo os cofres públicos onde empresas e instituições perdem tempo e dinheiro para ficar na rede desmentindo boatos. O mesmo tempo de mão de obra e dinheiro pagando servidores poderia estar sendo usando no atendimento a população que luta para enfrentar o coronavírus.
 
Veja a nota oficial da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande sobre o episódio:
 

Nota de esclarecimento - aquisição de máscaras por R$89 a unidade

Diante da propagação de publicações mal-intencionadas nas redes sociais, indicando que a Prefeitura de Campo Grande teria adquirido máscaras por R$89 à unidade para serem distribuídas à população, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), vem por meio desta esclarecer que o valor mencionado é referente a aquisição de cada caixa contendo 50 máscaras cirúrgicas e não à unidade, sendo o valor unitário praticado de R$1,78.

O processo de compra foi realizado por meio de um chamamento público, seguindo todos os trâmites legais.Todos os materiais adquiridos neste processo em questão serão destinados exclusivamente aos profissionais de saúde por serem específicos para tal fim.

É importante esclarecer ainda que os estados e municípios de todo o Brasil estão encontrando dificuldade para adquirir equipamentos de proteção individual, os chamados EPIs, tais como as máscaras cirúrgicas, em razão da escassez no mercado provocada pela alta demanda, o que por sua vez reflete no preço final dos produtos. Cabe ressaltar ainda que o valor de R$1,78 pago na unidade da máscara pela Prefeitura de Campo Grande é o mais baixo encontrado. Diariamente, cerca de 6 mil unidades de máscaras são utilizadas na Rede Municipal de Saúde.

Em um momento tão delicado como o que estamos passando, onde todos os esforços estão sendo concentrados no enfrentamento da pandemia de Covid-19, visando a garantia da proteção e saúde dos campo-grandenses e dos nossos servidores, é lamentável que tais elucubrações fantasiosas e mal-intencionadas sejam propagadas para confundir a população. Não compartilhe informações tendenciosas!

.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

55.2%
28.4%
16.4%