Sábado, 08 de Maio de 2021
67998539514
Educação Pesquisa

Projetos de Pesquisa da UEMS captam mais de R$15 milhões em recursos externos em 2020

2020 foi o ano com o maior número de projetos contemplados com recursos externos

04/05/2021 15h23
Por: Redação
Projetos de Pesquisa da UEMS captam mais de R$15 milhões em recursos externos em 2020

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) captou por meio de projetos de pesquisa R$ 15.179.146,20 em recursos externos, em 2020. De 300 projetos, 44 receberam financiamento do governo estadual, órgãos de fomento ou empresas.

Em relação aos anos anteriores, 2020 foi o ano com o maior número de projetos contemplados com recursos externos, se comparados ao ano de 2016. Em 2016 foram 14 projetos; 2017 foram nove; 2018 foram 39; em 2019, nove; e 44 em 2020.

Para a Pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, Luciana Ferreira da Silva, investimento em pesquisa é uma das ações da Universidade para se alcançar os resultados para a sociedade na solução dos problemas e na melhoria da qualidade de vida da população.  “O resgate da valorização da ciência, no contexto atual, tem se mostrado mais do que nunca, fundamental no  avanço de uma sociedade mais justa e igualitária, e os nossos processos internos de estímulo a pesquisa, têm gerado entregas importantes para a sociedade”, ressalta.

Destaca-se o projeto do “Laboratório de Fertilidade do Solo, Herbário e Ações Socioambientais e Técnico-Científicas na região do Cone-sul de Mato Grosso do Sul”, do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental, da UEMS de Mundo Novo, que foi o maior projeto de captação de recursos externos que a UEMS já aprovou em toda a sua história. Um total de investimento de R$ 7.872.714,34, sendo R$ 5.097.046,22 da Itaipu Binacional e R$ 2.775.668,12 da UEMS, por meio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul. O projeto iniciou em  12/08/2020 e tem a previsão de término para 11/08/2023.

No projeto, estão previstos a construção do Laboratório de Fertilidade e do Herbário e também 8 ações socioambientais e 10 técnico científicas sendo socioambientais. Do total de investimento serão investido em contrapartidas socioambientais e técnico científicas R$ 1.392.370,00. São quase R$ 2 milhões em obra e R$ 3.517.530,00 em equipamentos, aquisição de um microonibus. São quase 500m2 de obras e mais de 70 equipamentos de laboratório.

De acordo com Gerente da Unidade de Mundo Novo, Leandro Marra, este é um projeto internacional e envolve quatro instituições: UEMS, UFPR, Itaipu Brasil e Itaipu Paraguai. Fazem parte do projeto: 13 Professores da UEMS, sendo 12 de Mundo Novo e 1 de Aquidauna; um professor da UFPR Campus de Palotina; 8 Profissionais da Itaipu Lado Brasil; e 7 Profissinanis da Itaipu Lado Paraguai.

Além da Itaipu Binacional e do Governo do Estado, a UEMS também recebeu investimentos de outros órgãos, como: CNPq; Fundect; Fapemat; MPE; MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul); UNIFAP- Fundação de Amparo à Pesquisa do Amapá; Fundação Agrisus/FEALQ - Instituto Agronômico – IAC/ Centro de Solos e Recursos Ambientais; Promotoria de Justiça de Bonito+ Agesul; Leibniz Institute for Farm Animal Biology; DSM Produtos Nutricionais Brasil S.A. / Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental-FUNDAPAM; e Imasul.

E mesmo com a pândemia de Covid-19, em 2020, a UEMS manteve mais de 300 Projetos em execução, sendo que 71 foram concluídos até o final do ano. As áreas com maioria dos projetos eram: Ciências Humanas, Ciências Exatas e da Terra; e Ciências Agrárias. Além de publicar, por meio de seus docentes, 575 artigos em periódicos, 27 livros, 185 capítulos de livros e 3 produtos.

A partir do momento que a Universidade tem um corpo docente qualificado, pós-graduado e com produtividade científica maior, condições estas que o Estado e a própria Universidade devem garantir, não tenho dúvidas que a produção do conhecimento dá um salto. Desse modo, a sociedade se beneficia diretamente, uma vez que todas as áreas do conhecimento são contempladas, seja medicina, ciências biológicas, ciências agronômicas, ciências exatas com suas engenharias, ciências da administração e ciências na área de educação, também. Quando o corpo docente da UEMS produz avanços no saber, por meio de pesquisas, o conhecimento gerado retorna para a própria sociedade.

Conforme o secretário Eduardo Riedel, atual titular da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) e que ocupou a Secretaria de Governo e Gestão Estratégica (Segov), para termos uma Universidade Estadual forte é necessário fortalecermos o tripé que a compõe, ou seja, "além da pesquisa, o ensino e a extensão também devem ser considerados. É preciso abarcar as diferentes áreas de atuação da UEMS para que a instituição tenha uma presença mais efetiva junto à população. O aumento de produção científica, via artigos científicos, via participação de docentes em bancas de trabalhos de conclusão de cursos, trabalhos publicados em anais e outros eventos acadêmicos, acompanhamento de dissertações e teses junto s Programas de Mestrado e Doutorado faz parte de ações que geram conhecimento. E na sociedade moderna, o que tem valor é justamente o conhecimento. É um motivo de grande alegria proporcionarmos, enquanto Governo Estadual, esse cenário de impulsionamento de produção científica da UEMS, pois isso impulsiona o ciência a acelera processos de inovação". Atualmente a Segov é ocupada pelo secretário, Sérgio Murillo.

Mais sobre pesquisa na UEMS

A quantidade de Bolsas de Produtividade em Pesquisa do CNPq também cresceu em 2020, passou de seis em 2019 para 9 em 2020 (das áreas de Ciências Exatas e da Terra – 4; Ciências Biológicas – 2; Ciências da Saúde – 1; Ciências Agrárias – 2). Essas Bolsas visam selecionar pesquisadores que possuam produção científica, tecnológica e de inovação de destaque em suas respectivas áreas do conhecimento.

A UEMS possui 94 Grupos de Pesquisa certificados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. O Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil, desenvolvido pelo CNPq, constitui-se em bases de dados que contêm informações sobre os grupos de pesquisa em atividade no País. As três áreas prenominantes dos grupos de pesquisa: Educação (13), agronomia (10), Linguística (8).

Além de 11 Centros de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPEX)  com o objetivo de apoiar grupos emergentes de pesquisa, ampliar, consolidar e difundir a capacidade científica e tecnológica da instituição. Além de, consolidar linhas de pesquisa prioritárias, incentivar a formação e capacitação contínua de recursos humanos de alta qualificação e, sobretudo, promover a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão com a comunidade universitária no desenvolvimento de projetos de forma independente ou em cooperação com órgãos de governo, empresas públicas, privadas e institutos de pesquisa científica e tecnológica. 

Por meio dos CEPEXs, em 2020, foram publicados 359 artigos em periódicos; 324 participações em bancas de trabalho de conclusão; 103 trabalhos publicados em anais de evento; 70 orientações de mestrado, entre outras participações e publicações.

Para saber mais sobre as ações de pesquisa, pós-graduação e inovação da UEMS em 2020, acesse o Anuário da PROPPI: https://simplebooklet.com/anuriouems2021#page=0 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 20h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (09/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Segunda (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias