02/01/2020 às 17h37min - Atualizada em 02/01/2020 às 17h37min

Campo Grande: contribuintes podem pagar IPTU com 20% de desconto até dia 10

Opção gera uma economia para as famílias no mês de janeiro

Redação
Quem quiser aproveitar o descontão de 20% no pagamento à vista do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) tem até 10 de janeiro para quitar seus débitos com a Prefeitura de Campo Grande.

Quem optar pelo parcelamento, ainda pode pegar o desconto de 5% total da dívida no pagamento da 1ª parcela até a mesma data. Ou ainda pagar até 10 de fevereiro com 10% de desconto.

Conforme o Decreto nº 14.056, de 19 de novembro de 2019, que dispõe sobre a forma de lançamento e pagamento do IPTU e taxa para o exercício 2020, publicado no Diogrande no dia 20 de novembro, o tributo será parcelado em conformidade com os seguintes valores:

Parcela única até R$ 50,00
Duas parcelas acima de R$ 50,00 até R$ 100,00
Três parcelas acima de R$ 100,00 até R$ 150,00
Quatro parcelas acima de R$ 150,00 até R$ 200,00
Cinco parcelas acima de R$ 200,00 até R$ 250,00
Seis parcelas acima de R$ 250,00 até R$ 300,00
Sete parcelas acima de R$ 300,00 até R$ 350,00
Oito parcelas acima de R$ 350,00 até R$ 450,00
Nove parcelas acima de R$ 450,00 até R$ 500,00
Dez parcelas acima R$ 500,00
Cada parcela do imposto tem vencimento programado para o dia 10 de cada mês, a começar em janeiro, terminando em novembro.

Importante lembrar que só será concedido desconto no pagamento do IPTU e Taxa do exercício de 2020, aos contribuintes que não tenham para com a Fazenda Pública Municipal débitos de qualquer natureza, inscritos em Dívida Ativa e que o pagamento seja efetuado até as datas dos seus respectivos vencimentos.

Impressão online

Para quem está viajando ou até mesmo precisa antecipar a quota, as guias de pagamento poderão ser emitidas no site www.campogrande.ms.gov.br na opção IPTU ou diretamente no link http://apl01.pmcg.ms.gov.br/Iptu/indexIptu.jsp e imprimir seus débitos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

54.8%
28.7%
16.5%