05/12/2019 às 17h00min - Atualizada em 05/12/2019 às 17h00min

Maternidades deverão oferecer leito separado a mães que perdem bebê, diz vereadora

Vereadora é solidária a causa.

Redação

O Projeto de Lei 9.542/19, de autoria da Vereadora Dharleng Campos, determina que hospitais públicos e privados, no município de Campo Grande, ofereçam leito separado na maternidade para mães que tenham sofrido aborto espontâneo ou no caso de a criança ter nascido morta ou ter morrido durante o parto.

A iniciativa atende a um anseio de mães que perdem o bebê e acabam tendo que dividir espaço com outras pacientes, humanizando, assim, o luto materno.

“Nesse momento de extrema tristeza e sofrimento, na maioria das vezes, as mães que acabaram de fazer o parto de um filho natimorto são colocadas junto com outras mulheres que tiveram bebês saudáveis e, rotineiramente, precisam repetir até mesmo aos profissionais do próprio hospital, que o seu tão aguardado bebê faleceu, aumentando ainda mais seu sofrimento pela perda”, disse a Vereadora.

O Projeto de Lei também garante leito reservado às parturientes que tenham sido diagnosticadas com óbito fetal, e estejam aguardando a retirada do feto.

O projeto está em tramitação na Câmara Municipal, aguardando parecer da Comissão de Constituição e Justiça e Redação Final.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

55.3%
28.1%
16.7%