06/11/2019 às 09h34min - Atualizada em 06/11/2019 às 09h34min

SES dá posse à nova diretoria do HRMS e anuncia plano de investimentos de R$ 55 milhões nesta quarta

Dendry Rios
ms.gov.br/secretaria-de-saude-da-posse-a-nova-diretoria-do-hrms-e-anuncia-plano-de-investimentos-de-r-55-milhoes-nesta-quarta-feira/

A Secretaria de Estado de Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira (6.11), às 9h, dá posse para a nova diretoria do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul e anuncia investimentos de R$ 55 milhões na compra de equipamentos e reforma da unidade. Na ocasião também será inaugurada a reforma na maternidade do HRMS. “Faremos investimentos nunca antes realizados no Hospital Regional, incluindo a readequação física e compra de novos equipamentos, visando à melhoria dos serviços prestados a população”, destacou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

Após a posse, será concedida entrevista coletiva para a imprensa.

A nova diretora-presidente do HRMS será a médica Rosana Leite de Melo, e assume como diretora técnica a médica Patrícia Rubini. Ambas são servidoras de carreira do Hospital.

Especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, a médica Rosana Leite de Melo é docente do curso de medicina da UFMS, foi presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM/MS) entre 2015 e 2017. Ocupava o cargo de Coordenadora Geral das Residências em Saúde no Ministério da Educação e Secretária Executiva da Comissão Nacional de Residência Médica.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, afirmou que a nova diretoria dará continuidade ao trabalho que já estava sendo desenvolvido de restruturação do HRMS. “O Hospital Regional é uma das nossas prioridades, mas mudanças não são feitas da noite para o dia. Estamos desde janeiro trabalhando para resolver os problemas do Hospital. A nova diretoria tem a missão de reduzir custos e aumentar a produção na unidade”, disse.  

Com investimento total de R$ 35,9 milhões, o Hospital regional passa por processo de reestruturação. Serão reformados os setores de Hemodiálise, no valor de R$ 1 milhão, a enfermaria pediátrica do terceiro andar, no valor de R$ 1,7 milhão, o centro cirúrgico, no valor de R$ R$ 3,9 milhões, a UTI pediátrica, no valor de 987 mil, a enfermaria do oitavo andar, no valor de R$ 2,5 milhões, a central de material esterilizado, no valor de R$ 1,3 milhão e a pintura externa e manutenção das brises do Hospital, no valor de 1,9 milhão.

No valor de R$ 22 milhões, será construído um anexo que deverá abrigar uma nova ala para o serviço de traumato-ortopedia, além do Centro de Reabilitação e Readaptação Estadual (CRER), que terá 8 mil metros quadrados, vai abrigar o Centro de Reabilitação, ambulatório e a farmácia. No novo setor haverá 62 leitos, 10 Unidades de Terapia Intensiva e mais seis salas cirúrgicas.

O Plano de investimentos do Hospital Regional também prevê a compra de cerca de mil equipamentos, no valor de R$ 19 milhões.

Atendendo pacientes dos 79 municípios do Estado, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul possui 45 especialidades médicas em sete linhas de cuidado divididos em Cardiovascular, Clínica Cirúrgica, Clinica Médica, Materno-Infantil, Nefro-Urológica, Oncológica e Paciente Crítico.

O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul possui 2.171 funcionários e conta com 429 leitos. Em 2019 foram realizados 724 mil procedimentos médicos, 58 mil atendimentos ambulatoriais, 7 mil cirurgias, 23 mil atendimentos na unidade de Pronto Atendimento (PAM) e 12 mil internações.

O HRMS é referência no Atendimento Ambulatorial e Hospitalar de média e alta complexidade, Assistência de alta complexidade em Nefrologia, Assistência ao portador de Obesidade Grave, Cuidados intermediários Neonatal, Oncologia Pediátrica, Cirurgia Cardiovascular, procedimentos de Cardiologia intervencionista, assistência de alta complexidade e Alta complexidade em Terapia Nutricional.

O secretário Geraldo Resende agradeceu ao médico gastroenterologista Márcio Eduardo de Souza que vinha dirigindo o Hospital Regional de MS desde janeiro deste ano, e era servidor da unidade havia 17 anos, bem como à equipe montada por ele. “O colega Márcio Eduardo montou uma equipe muito boa, fez um grande trabalho e iniciou um processo de reorganização do hospital, que está em andamento e em alguns meses trará ótimos resultados. Ele aderiu ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) e cumpriu o prazo necessário. Estamos perdendo um excelente profissional, mas só podemos agradecer pela dedicação que demonstrou em toda sua carreira e desejar-lhe sucesso nessa nova fase”, salientou o secretário.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

55.4%
27.7%
17.0%