13/08/2019 às 09h08min - Atualizada em 13/08/2019 às 09h08min

CASSEMS diz que terá estrutura própria e médicos otorrino e pacientes lamentam

CASSEMS emitiu diz que não terá mais convênio com os otorrinolaringologistas

Redação
Internet
A Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) não agradou em nada os usuários do serviço. Isso porque tomou a iniciativa e  descredenciou médicos otorrinolaringologistas de seu quadro de profissionais para dar início a um serviço próprio nas suas unidades. Com isso, os médicos logo se manifestara, e emitiram uma carta aberta aos beneficiários do sistema, informando que no dia 21 de agosto em diante, não atenderá mais.

Os profissionais de saúde, conforme carta emitida, deixam claro que não houve um acordo para que pudéssem se enquadrar no planejamento da empresa, mas mesmo assim agradecem os anos de parceria. A notícia preocupou os pacientes em todo o Estado, e profissionais se reuniram para emitir uma nota explicativa.

Confira a nota:



Outro lado

No site da CASSEMS, a notícia é que para garantir a qualidade do atendimento e a sustentabilidade do plano de saúde, a Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul estruturou, nas unidades da capital e do interior, serviços de Otorrinolaringologia próprios. Todas as demandas que antes eram atendidas pela rede credenciada estão garantidas em na Rede Própria. Vale ressaltar que nenhum beneficiário ficará desassistido em decorrência da mudança.

O sistema de saúde disse ainda que a operadora contou com o serviço credenciado da Cooperativa de Otorrinolaringologistas por 15 anos e recebeu de tais profissionais grande empenho e dedicação aos beneficiários. No entanto, nos últimos últimos 4 anos, esse modelo de atendimento teve um salto significativo em seus custos, que subiram de R$ 500.000,00 para R$1.100.000,00, com a mesma quantidade de procedimentos realizados mensalmente. 

Um paciente ouvido pelo DiárioCG, comentou que "é triste saber dessa notícia, pois somos obrigados a aceitar o médico que a CASSEMS disponibilizar, quando na verdade temos o direito de escolher e confiar em nosso profissional que consultamos há anos, já é um membro da família, mas agora, tudo vai se acabar".

Outro usuário do serviço e paciente de uma clínica disparou: "gostaria de entender qual é a ideia da CASSEMS, porque o usuário não foi informado corretamente dessa decisão".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual prefeito seria melhor para a saúde?

54.1%
28.4%
17.4%